Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2008

Por que contar a história dos dinossauros?

Só podia ser por uma boa razão, é claro, uma outra historinha do Bruno. Outro dia estavam dois amiguinhos do Bruno em casa com ele, jogando video-game, brincando... Eu estava com eles na sala lendo. A uma certa altura, Bruno chama os amigos em volta de mim e sugere: - "Mamãe, conta pra eles a sua história!" E eu: - "Que história Bruno? E ele: - " A história de quando você nasceu...quando os dinossauros morreram!" Tá certo que não sou nenhuma menininha...mas geeeeeeeeeeeente! É ou não é uma figura esse menino!

Um pouco de história

Imagem
Na escala de tempo geológico, o Cretáceo ou Cretácico é o período da era Mesozóica do éon Fanerozóico que está compreendido entre 145 milhões e 500 mil e 65 milhões e 500 mil anos atrás, aproximadamente. O período Cretáceo sucede o período Jurássico de sua era e precede o período Paleogeno da era Cenozóica de seu éon. Durante o Cretáceo, os dinossauros alcançam seu ápice, mas ao fim do período acaba ocorrendo a extinção em massa desses grandes répteis e dos animais da Terra (cerca de 60% deles foi extinto). A teoria mais aceita é a de que a queda de um meteorito na Península de Yucatán, no México, levantou muita poeira e essa poeira cobriu a Terra evitando a passagem do Sol e causando um resfriamento da terra que levou à Era Glacial. Então os seres fotossintetizantes não puderam realizar a fotossíntese e acabaram morrendo.Com isso, houve uma quebra da cadeia alimentar e um desequilíbrio ecológico.
É no mesmo período que surgem os mamíferos placentários primitivos e as plantas com flore…
Imagem
Onde está você
(Oscar Castro Neves e Luvercy Fiorini) - canta Alaíde Costa
Onde está você Se o sol morrendo te escondeu? Onde ouvir você Se a tua voz a chuva apagou? Onde buscar se o coração Bater de amor pra ver você? Hoje a noite não tem luar E eu não sei onde te encontrar Pra dizer como é o amor Que eu tenho pra te dar Passa a noite tão devagar Madrugada é silêncio e paz E a manhã que já vai chegar Onde te despertar? Vem depressa de onde estás Já é tempo do sol raiar Meu amor que é tanto Não pode mais esperar